domingo, 13 de julho de 2008

A auto-estima

Nathaniel Branden, psicólogo norte-americano, em sua obra O poder da Auto-Estima, 1994, define: " Auto-estima é a vivência de sermos apropriados à vida e às exigências que ela coloca. Mais especificamente, auto-estima é...
1. A confiança em nossa capacidade de pensar e enfrentar os desafios básicos da vida.
2. A confiança em nosso direito de ser feliz , a sensação de que temos valor, de que somos merecedores, de que temos o direito de expressar nossas necessidades e desejos e de desfrutar os resultados de nossos esforços."
Como você pode perceber , contidos nessa definição de auto-estima estão os elementos essenciais à sobrevivência humana: a confiança nosso quociente intelectual - o sermos capazes, pelo poder da nossa inteligência, de realizar, de criar, de solucionar os problemas que a vida nos apresenta , com competência, e de sermos vitoriosos nessas empreitadas; e a confiança no nosso quociente emocional - o sermos capazes, pelo poder de nossas emoções e de nosso valor, de cultivar a felicidade, de suprir a nossas necessidades e de viver em plenitude todos os benefícios que a vida coloca ao nosso dispor.
Uma auto-estima positiva é essencial para o processo de vida; é ela que nos fornece todas as armas para enfrentar quaisquer vicissitudes em nossa existência; é ela que nos estimula na busca de nossos ideais, que nos impulsiona para as realizações e para o sucesso.
Uma baixa auto-estima diminui nossa resistência à vida; ela nos faz sucumbir diante de fatores adversos; ela nos torna pequenos e impotentes diante dos obstáculos, nos reduz ao fracasso.
Como afirma Branden: " Se tivermos uma confiança realista em nossas noções e em nosso valor pessoal, se nos sentirmos seguros a nosso respeito, nossa tendência será viver o mundo como um lugar aberto para nós, respondendo a seus desafios e oportunidades de uma maneira apropriada.
A auto-estima fortalece, dá energia e motivação. Ela nos inspira a obter resultados, e nos permite sentir prazer e orgulho diante de nossas realizações. Ela nos abre a possibilidade de sentir satisfação."
Os dois componentes da auto-estima estão inter-relacionados: a auto -eficiência e o auto-respeito. È o saber do que sou capaz e a certeza de meus valores, o meu direito de ser feliz.

Um comentário:

nelmadeise disse...

Um tok de sucesso e incentivo de uma colega de curso: “Tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranqüilo...” pajeando Leila Pinheiro para conseguir concluir a etapa do Blog e vc conseguiu. Parabéns!!!!